terça-feira, 30 de outubro de 2012

Mangal das Garças ganha novos filhotes de pássaros da Amazônia

Mais de 30 filhotes de aves estão sendo criados em viveiro de Belém.Equipe comemora sobrevivência inédita de filhote de colhereiro.


Quem visitar o Mangal das Garças, em Belém, nos próximos dias, terá uma surpresa agradável. São mais de 30 filhotes de aves que estão sendo criados em semiliberdade no local pelos próprios pais. Os novos moradores estão no "Viveiro das Anhingás" e são de espécies como o colhereiro, mutum-cavalo, socozinho e arapapá.
De acordo com os veterinários e biológos do Mangal, os pássaros criam os filhotes ao seu lado até atingirem a idade adulta e macho e fêmea se revezam na alimentação das aves recém-nascidas. Para assegurar uma alimentação balanceada, os tratadores do local, preparam misturas com peixes, camarão e papas com ingredientes nutritivos e necessários aos filhotes.
Para a equipe o nascimento de uma espécie em particular tem sido comemorado. Essa é a primeira vez que os colhereiros sobrevivem com os pais após a saída dos ovos. 
“A espécie sofre de osteodistrofia – uma doença relacionada à falta de absorção de cálcio e fósforo. Nós normalmente temos que transferir essesanimais para o criatório, mas dessa vez o filhote conseguiu ficar com a mãe e está com 52 dias de vida”, explica a veterinária do Mangal das Garças, Stefânia Miranda.
O período compreendido entre os meses de agosto até novembro são os que registram maior alta de reprodução das aves durante o ano no Mangal das Garças. A partir do nascimento, os filhotes recebem vários cuidados dos pais e dos tratadores do Mangal. A alimentação dos colhereiros, por exemplo, ocorre de duas em duas horas. 
Diariamente, os filhotes são pesados, e medidos uma vez por semana. Para os animais que forem levados para o berçário, o convívio com outras espécies ocorre somente na idade adulta – cerca de um ano após o nascimento. 

Saudações Ornitologicas
Miguel Silva

Sem comentários:

Enviar um comentário