quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Mais de 4 mil animais silvestres foram encaminhados para a triagem do Ibama do DF em 2011

No local, os animais são tratados e, se possível, devolvidos à natureza

Mais de 4 mil animais silvestres foram encaminhados para a triagem do Ibama
No Centro os animais são tratados e quando é possível, devolvidos a natureza

Mais de quatro mil animais chegaram, no ano passado, ao Centro de Triagem do Ibama em Taguatinga, região administrativa do DF. A maioria deles são tucanos, araras e papagaios, animais que têm um grande valor comercial e são mandados até para fora do país. Mas grande parte deles não resiste e morre. As informações são de uma reportagem especial da TV Record Brasília sobre maus tratos de animais.
No Centro os animais são tratados e quando é possível, devolvidos a natureza. Quando não existe essa possibilidade, são levados para zoológicos ou criadores credenciados.
A situação ainda é mais complicada, quando os maus tratos envolvem grandes animais. Não existe uma estatística oficial, mas acredita-se que hoje no Brasil, são aproximadamente 60 grandes felinos – leões e tigres – vivendo em condições diferentes da que mereciam. Animais que foram resgatados de circos, que sofriam maus tratos e que adquiriram no circo uma doença chamada de Aids Felina, que os condena a viver para sempre, no isolamento.
O Zoológico de Brasília tem hoje quatro leões, uma leoa e um tigre nesta situação. Eles foram apreendidos em dois circos e num zoológico clandestino. O mais velho, passou tantos anos preso em uma jaula pequena que mal consegue andar. No zoológico, eles recebem boa alimentação e remédios, mas vão passar o resto da vida presos em jaulas. Ninguém quer ou não pode ficar com eles.
Em Brasília, a Dema (Delegacia do Meio Ambiente) concentra as investigações sobre maus tratos. Principalmente contra cães, gatos e cavalos. De acordo com o delegado Richard Pereira, existe realmente a prisão desses acusados.

— Várias pessoas já foram presas por essas delegacias e por outros órgãos da Secretaria de Segurança Pública por crime de maus tratos aos animais.
Uma lei de 1998 considera criminoso quem abusa, maltrata, fere ou mutila animais. O agressor pode ficar até um ano preso e ainda pagar multa. Caso o animal morra, esta pena pode dobrar.
De acordo com o supervisor do Ibama, Luiz Eduardo Nunes, o tráfico de animais silvestres já ocupa o terceiro lugar em ocorrências, depois do tráfico de drogas e de armas.

— Existe essa cultura de ter animais em casa. É possível que as pessoas tenham esses animais já que eles podem ser adquiridos de criadores comerciais, que são credenciados ao Ibama.
Maus tratos:
Em junho deste ano, um menino de 11 anos, de Valparaíso (GO), no Entorno do Distrito Federal, arrancou os dois olhos de uma gata de três meses de idade usando um lápis. O ferimento causou infecção que passou dos olhos para o sangue do animal.
No mês seguinte, moradores de um prédio, em Águas Claras, região administrativa do DF, encontraram umcachorro mutilado na porta do edifício. O animal aparentava ter tido os testículos arrancados.
Também em julho, a Prodema (1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural) do MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios) abriu um processo administrativo para apurar prováveis maus-tratos a um cão no Núcleo Bandeirante, região administrativa do DF.


VIDEO:

Sem comentários:

Enviar um comentário